Busty Maid Creampie Heaven! (PC)

Informações Técnicas

Desenvolvedor: U+Me Soft
Distribuidora: U+Me Soft
Lançamento: 01/jan/2009
Link: http://www.ume.gr.jp/product/ume/nakaten1/nakaten1.html

A história desse jogo é a mais clichê e linear possível. Certo dia você chega em casa e se depara com as luzes do seu apartamento acessas. Então ao destrancar a porta, dá de cara com uma maid chamada Ayumi Aozora.
Ayumi faz de tudo para poder ser uma maid prestativa e nunca desapontar seu mestre (ela faz questão de chamá-lo assim) e todo dia após o trabalho a rotina é a mesma (se é que me entendem hahaha).

Apesar do nome, o jogo passa longe de ser um festival de creampie hahaha

Considerações finais – Analisando o jogo como um todo

Gráficos: 6/10. Arte bonita, mas sem animações. Segue aquele padrão de coloração de visual novel, que mescla um leve gradiente com sombreamento.
Apesar de haver várias artes para desbloquear, a grande maioria são apenas pequenas variações de uma mesma cena – coisa que torna o jogo visualmente maçante.
UI e HUD: 10/10. A hud do jogo é bem fácil de entender e os menus também.
Trilha Sonora e sons: 8/10. A voz da Ayumi é extremamente ativa no jogo! E você ainda tem a opção de deixá-la em loop hahaha Por ser uma voz bem fofinha, talvez soe irritante para algumas pessoas, depois de um tempo jogando.
As músicas de fundo não tem nada de mais, são bem medianas e atendem bem a atmosfera do game.
Jogabilidade: 6/10. Jogabilidade de visual novel, sem mistérios: escolha suas falas e veja as consequências.
O andamento do jogo é bem linear, o que torna a jogabilidade repetitiva. Todos os dias você chega do trabalho, encontra a Ayumi, conversa alguma coisa e depois transa ou faz algo sexual com ela.
Eu sei que é um jogo pornô, mas poderia ter um pouquinho mais de interação não sexual. Um pouco mais de diálogo para transparecer mais a personalidade da maid, torná-la menos mecânica para talvez rolar uma historia de amor de leve. Detalhes assim prendem o jogador por mais tempo, deixam o jogo menos previsível – até mesmo quando a gente tá focado num joguinho de putaria, afinal de contas é uma visual novel 😉
Fator replay: 3/10. Eu particularmente não me senti muito instigada a jogar novamente. O jogo é repetitivo e as artes liberadas não diferem muito umas das outras.

Gostou? Então mostre para seus amigos! Compartilhe!
  • 27
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    27
    Shares

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*