Gryphon Knight Epic (PC)

Informações Técnicas

Desenvolvedor: Cyber Rhino Studios
Distribuidora: Cyber Rhino Studios
Lançamento: 20/ago/2015
Steam: https://store.steampowered.com/app/358650/Gryphon_Knight_Epic/
Twitter: https://twitter.com/CyberRhinoGames

Tem conquistas? Sim.
Tem cartas? Sim.

A história é sobre um cavaleiro que conquistou seu próprio reino. Porém, algo muito estranho aconteceu e seus aliados e amigos passaram a se comportar de forma estranha, parecendo que são outras pessoas (ou será que estariam possuídos?).
Sua missão é descobrir o que está por trás disso tudo e colocar um ponto final nessa situação.

Um shmup muito simpático, com gráficos não só carismáticos mas extremamente bem feitos.
A maioria dos shmups pesam muito em número de inimigos e tiros para calibrar a dificuldade, mas esse aqui usou técnicas diferente: espalhou inimigos em pontos estratégicos, lhe deu uma barra de hp, a possibilidade de usar e melhorar seus itens e de mudar a direção que deseja seguir.
Um level design muito bem planejado e que funcionou muito bem. Olhando rapidamente o jogo parece fácil demais, mas só de você ter que trocar a direção que voa, já muda completamente sua linha de raciocínio e te faz bugar (principalmente nos chefes). Achei isso fantástico!

As cenas com diálogos foram feitas com a própria animação in-game, dando a sensação perfeita de continuidade ao jogo.
O jogo também conta um livro contendo o nome e descrição de todos os inimigos.

Considerações finais – Analisando o jogo como um todo

Gráficos: 10/10. O ponto mais forte do jogo está na arte e animações! Tudo muito bem detalhado, movimentações muito bonitas (tanto do seu personagem quanto dos inimigos), vários detalhes animados em cada cenário.
UI e HUD: 10/10. Acompanham o mesmo estilo da arte e são super fáceis de mexer em entender.
Trilha Sonora e sons: 10/10. Gostei muito das músicas e dos detalhes para os sons. Ao matar um inimigo, ele solta uma exclamação, um resmungado.
Jogabilidade: 9/10. É possível jogar tanto no teclado quanto no joystick (sendo esse último a opção mais prática e confortável ao meu ver).
Gostei da possibilidade de escolher o nível de dificuldade e de haver 3 slots de saves, dando liberdade de ter mais de um progresso em um mesmo jogo instalado.
A física ficou bem calibrada, só demorei para me acostumar com o hitbox do personagem principal.
Única coisa que me incomodou foi que a cada transição de cena, o jogo minimizava e depois de alguns segundos voltava para a janela do jogo.
Fator replay: 10/10. Fator replay alto tanto pela dificuldade, tanto pela possibilidade de juntar moedas e ir comprando itens.

Posts Relacionados

Gostou? Então mostre para seus amigos! Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*