Happyland Adventures (PC)

Informações Técnicas

Desenvolvedor: Free Lunch Design
Distribuidora: Free Lunch Design
Lançamento: 2000
Twitter: https://twitter.com/johanpeitz
Site: http://web.archive.org/web/20031001205925/http://freelunchdesign.com/happyland.shtml#shots (você pode baixá-lo gratuitamente!)

Happyland Adventures é um joguinho retrô de plataforma com aquele pixel art bonitinho que aquece o coração dos jogadores mais saudosistas.
Me lembro que a primeira vez que o joguei, ainda era criança e foi através daqueles cd-roms que vendiam em bancas de jornal, que vinham com vários jogos demos, shareware, etc.

Sua missão é resgatar uns bichinhos estranhos chamados Happylanders. Eles são estranhos mesmo, tem um que usa uma touca jamaicana e outro que parece uma bundinha! hahaha
Assim que você os encontra, eles passam a te seguir e você deve levá-los até uma região específica do cenário. Ao atingir o número mínimo de happylanders resgatados, a saída da fase é aberta e você pode prosseguir no jogo.

Apesar de parecer ser algo bem simples, o jogo conta um tempo e várias paredes falsas. Isso acaba se tornando um problema, pois conforme as fases vão avançando, vão ficando cada vez maiores e cada vez com mais passagens secretas.

O jogo pode ser baixado gratuitamente 😉

Considerações finais – Analisando o jogo como um todo

Gráficos: 8/10. Gráficos bem simples, lembram bastante jogos de plataforma de NES e Master System. Mas por ter sido feito no ano 2000, achei que poderia haver mais detalhes em alguns pontos, como o background de cada fase, por exemplo.
UI e HUD: 10/10. Super fácil de mexer, tem até uma opção de tutorial no menu, explicando em uma única imagem o que cada coisa do jogo faz.
Trilha Sonora e sons: 2/10. A música do jogo é legalzinha, mas infelizmente é a mesma o jogo inteiro! Chega uma hora que cansa :/
Os efeitos sonoros são bem legais, tem uma pegada cartoon e meio cômica.
Jogabilidade: 5/10. O jogo é legal, apesar de não haver bosses e todos os inimigos sempre fazerem uma movimentação padrão. O fato do jogo ter muitas paredes falsas e tempo, acabou equilibrando tudo. O level design é bom também, a cada fase a dificuldade vai aumentando de forma progressiva. O que mais me desanimou é que o jogo é muito curto 🙁
Fator replay: 4/10. O jogo é muito curto, uma vez que você zera não sente mais ânimo para voltar a jogar. Talvez só se sinta ainda preso para explorar as fases direito e descobrir os segredinhos.

Posts Relacionados

Gostou? Então mostre para seus amigos! Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*