Kathy Rain (PC)

Informações Técnicas

Desenvolvedor: Clifftop Games
Distribuidora: Raw Fury
Lançamento: 5/mai/2016
Steam: https://store.steampowered.com/app/370910/Kathy_Rain/
Twitter: https://twitter.com/ClifftopGames

Tem conquistas? Sim.
Tem cartas? Sim.

Outras plataformas: iOs e Android.

Uma investigação com um grande mind blow no meio da história: essa é a primeira coisa que você precisa saber sobre este game.
A história é ambientada nos anos 90, o que dá um gostinho de nostalgia a tecnologia e modo de socializar da época.
Kathy é uma garota politicamente incorreta, fala palavrão e acende seu cigarro onde bem entender – todo esse conjunto traz um jogo que foge do padrão “detetive bonzinho que tenta ajuda todo mundo”.

O avô de Kathy é um ex-militar e após ele falecer, Kathy começa a investigar sobre seu passado e começa a descobrir coisas muito estranhas. Parece que muitas coisas estão ligadas com o pessoal que mora na cidade e nada é apenas coincidência.

Uma aventura bem legal de jogar, que todo amante de point and click deve experimentar.

Considerações finais – Analisando o jogo como um todo

Gráficos: 10/10. Gráficos retrô no melhor estilo anos 90, diálogos bem construídos (e bem descontraídos!), piadinhas bem feitas e personagens que te instigam a saber o que está acontecendo por trás de tudo.
UI e HUD: 10/10. Interface super fácil de entender e hud muito bem construída, dando várias opções de interação, tanto para os objetos que ela colhe tanto para os objetos e pessoas de cada cenário.
Trilha Sonora e sons: 10/10. Gostei muito do conjunto de tudo, os diálogos foram interpretados, o que dá um toque de capricho e nos ajuda a deixar mais imersos na história. Isso ajudou bastante a dar mais personalidade a Kathy.
Jogabilidade: 8/10. O jogo utiliza um sistema de saves manuais, o que ajuda bastante o jogador a ter autonomia de decidir quando quer parar de jogar, além disso ajudar muito para desbloquear as conquistas.
Só achei que deixou a desejar a falta de controle na hora das conversas, pois o diálogo é contínuo e avança automaticamente,  o que obriga o jogador estar sempre muito atento na hora das conversas.
Os puzzles são bons, te botam para pensar e foram bem encaixados no andamento da história.
Fator replay: 6/10. É uma história muito legal, mas não possui múltiplos finais. Ao menos para mim, só voltaria a jogar depois de um bom tempo, pois muita coisa ainda está bem fresca na minha memória.

Posts Relacionados

Gostou? Então mostre para seus amigos! Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*