Scheming Through the Zombie Apocalypse: The Beginning (PC)

Informações Técnicas

Desenvolvedor: Entertainment Forge
Distribuidora: GrabTheGames
Lançamento: 8/jun/2018
Steam: https://store.steampowered.com/app/813540/Scheming_Through_The_Zombie_Apocalypse_The_Beginning/
Twitter:  https://twitter.com/EntForge
Facebook: https://www.facebook.com/EntertainmentForge/

Tem conquistas? Sim.
Tem cartas? Não.

Uma visual novel com elementos de point and click, recheada de humor e referências ao mundo do cinema.

O traço estilo cartoon reforça bem a comédia, sempre presente nos diálogos dos protagonistas. Todos nesse game são muito carismáticos e engraçados! Um ponto interessante a comentar é o uso de palavrões, coisa nem sempre comum em jogos desse gênero.
Sua missão é sobreviver a um apocalipse zumbi e para isso você precisa garimpar por mantimentos. Mas não ache que é apenas isso, pois para essa missão você precisa convencer os outros personagens a te ajudarem – e é aqui que entra a parte visual novel.
A parte de point and click está presente nos momentos que você escolhe com quem interagir e na hora de administrar seus mantimentos.

Os textos dos protagonistas foram interpretados, o que deixa o jogo muito mais divertido e engraçado.
A história é bem linear, dá para jogar de boa (terminei em aproximadamente 2 horas), quando você estiver entediado e não estiver com vontade de pegar um jogo com mais ação, esse aqui é uma boa escolha. É só focar na leitura e na decisão dos seus diálogos.

Pelo preço e qualidade oferecidos, com certeza vale a pena dar uma chance para essa aventura!

Considerações finais – Analisando o jogo como um todo

Gráficos: 10/10. Personagens bem compostos, cenários bem feitos e um estilo de animação que casa bem com o gênero e estilo de arte do jogo.
UI e HUD: 10/10. São fáceis de entender e mexer.
Trilha Sonora e sons: 10/10. Outro ponto que não tive do que reclamar! Sons e músicas que foram bem ambientados pro clima de apocalipse zumbi.
Jogabilidade: 7/10. A jogabilidade é bem simples, mas senti falta da opção de pular os diálogos já lidos com algum botão do teclado. Outro ponto que me incomodou foi a possibilidade de não poder escolher o momento para salvar o progresso. Não gosto de auto saves, é bem chato ter que fechar o jogo e depois continuar a jogar do último ponto salvo, pois nem sempre ele é próximo da parte que você realmente estava.
Fator replay: 6/10. O esquema de ter auto save só lhe permite fazer um progresso por vez. Para quem curte explorar e ficar testando combinações de escolhas vai ter que ter bastante paciência para ver todos os possíveis andamentos da história.

Gostou? Então mostre para seus amigos! Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*