Critters for Sale
Indie PC

Critters for Sale (PC)

Informações Técnicas

Desenvolvedor: Sonoshee
Distribuidora: Sonoshee
Lançamento: 3/jun./2021
Steam: https://store.steampowered.com/app/1078420/Critters_for_Sale/

Tem conquistas? Sim.
Tem cartas? Não.

Um jogo de point and click surrealista e de terror psicológico, dividido em 5 contos, cada qual com sua época do ano e um local específico no planeta Terra.

  • Critters for Sale

Considerações finais – Analisando a obra como um todo

Gráficos
Os gráficos monocromáticos e em pixel art têm o seu charme, mas durante a jogatina acabam causando uma certa poluição visual.

As animações são um show a parte, não estão presentes em todos os momentos mas aparecem em situações inesperadas. São simples mas dão bastante impacto na imersão.

 

UI e HUD
O jogo por si só é muito intuitivo. Basta clicar. Clicar para andar, clicar para falar.
Tudo é responsivo, dispensando a necessidade de um tutorial para ensinar a jogar.

Do lado esquerdo, há uma breve descrição do seu nome, idade, data, localização e temperatura (?).
A informação da temperatura não afeta nada no jogo, a não ser em deixar a contextualização mais bizarra.

 

Trilha Sonora e sons
As músicas e efeitos sonoros são bem legais, dão um ar tecnológico e ao mesmo tempo de mistério. Foram parte essencial para uma imersão bem feita.

 

Jogabilidade
Eu ainda estou processando tudo o que experienciei esse jogo. É um grande misto da mais pura viagem de ácido, espiritualidade e terror psicológico. Um jogo extremamente bizarro e ao mesmo tempo único, inesquecível!

Jogabilidade simples, você deve apenas clicar pelo cenário, andar por ele e interagir com personagens. Ao todo são 5 caminhos, cada um com seus puzzles e um número específico de finais.
Os finais de um modo geral são fáceis de concluir.
O único final que eu realmente não consegui fechar foi o do Dragão, por causa do puzzle da máquina de escrever. Não entendi a lógica dele, mesmo depois de olhar o detonado. :/

A proposta de Critters for Sale é que cada caminho e cada final seja curto. Por isso ele não tem save durante o gameplay, mas os finais desbloqueados ficam salvos.

Eu joguei os contos na ordem que aparecem na tela de seleção. A princípio nada faz sentido, fiquei muito perdida sobre o que seria o “final verdadeiro” e qual o objetivo da história. Então após finalizar algumas rotas, notei que indiretamente as histórias se complementam em alguns pontos. De alguma forma, o jogo sempre fala sobre experiências com coisas não humanas, seja por puxar para um lado mais esotérico ou extraterrestre.

O jogo mistura vários conceitos de religiões e ocultismo, com alienígenas, seres mitológicos e figuras históricas.
Abre um grande leque de interpretações, mas eu particularmente acho que não existe nenhuma explicação ou metáfora, é apenas um aglomerado de experiências únicas para mexer com seu senso de realidade e imaginação.

E a cereja do bolo: a localização em português ficou ótima!

 

Replay e retenção
Por haver multiplas rotas, você irá jogar e rejogar várias vezes para ir desbloqueando os finais. É interessante ficar testando as combinações, pois tudo é muito viajado e bate aquela curiosidade de como será cada desfecho.

Gostei muito, recomendo de olhos fechados! E com toda certeza, é o tipo de jogo que de tempos em tempos voltarei a jogar para sentir tudo de novo!
Eu adoro jogos doidões e esse foi mais um que me fisgou.

Deixe um comentário