The Doll Shop
Grátis Indie PC

The Doll Shop (PC)

Informações Técnicas

Desenvolvedor: Atelier Sento
Distribuidora: Atelier Sento
Lançamento: 29/Out/2018
Link: https://ateliersento.itch.io/dollshop

The Doll Shop é um conto pra lá de sinistro sobre a vida de um homem solitário e a sua loja de bonecas, que fica em uma aldeia deserta no Japão.

  • The Doll Shop

Considerações finais – Analisando a obra como um todo

Gráficos
A arte inteira do jogo foi colorida a mão usando aquarela, por estudantes em um workshop de 3 dias.
Eu adorei o estilo da arte, que já surpreende por trazer um traço amigável, cores alegres e tons pastéis em uma história onde o suspense é muito predominante.

O que mais me agradou foi a consistência do estilo de arte durante os momentos que precisei andar pelo cenário.
É muito comum em jogos indies focados em narrativa que esses trechos estejam em pixel art, lembrando jogos de JRPG de 16 bits.

 

UI e HUD
O jogo conta com um inventário que é muito simples de ser usado, pois fica habilitado em momentos específicos.

É possível salvar o progresso, mas o jogo possui apenas um único slot de save.
[ads_blur_spoiler]Após terminar o jogo pela primeira vez, será possível escolher qual capítulo você quer jogar.[/ads_blur_spoiler]

 

Trilha Sonora e sons
A música é o que traz o clima de suspense, combinou bem com a ambientação de neve do jogo.
Os personagens não possuem vozes (uma pena!), mas mesmo assim o jogo conseguiu ser bem imersivo (pelo menos para mim).

 

Jogabilidade
A jogabilidade é uma mistura de visual novel com point and click.
Você tem liberdade de caminhar pelo cenário e interagir com os assets que estão espalhados por ele.
Há alguns puzzles para serem resolvidos, mas eles são bem intuitivos. Ao meu ver, funcionam mais para deixar o jogador imerso na história do que como um desafio (é uma pegada que lembra bastante a jogabilidade de Florence).

A história é de suspense, mas ao poucos alguns pontos vão surgindo e vão induzindo o jogador a questionar atitudes do protagonista.
Acredite, a história toma um rumo de terror psicológico bem forte, me surpreendeu um bocado.
Por outro lado, a história tem umas nuances bem tristes também.
Ao todo são 3 finais, sendo que ao fazer todos, uma cena extra é liberada.

[ads_blur_spoiler]Ao fazer final pela primeira vez, é dado uma dica de onde a árvore de decisões dos finais ocorre. Achei isso meio ruim, pois tirou o tempo de exploração do jogador.
Mas o lado bom é que me poupou de procurar um detonado para ver os os outros desfechos.[/ads_blur_spoiler]

 

Replay e retenção
O que vai te prender vai ser a mudança em cada término.
Eu gostei muito da história, é bem mais macabra do que a sinopse e a arte deixam transparecer.

Apesar de ser um jogo gratuito, ele é relativamente comprido.
Demorei cerca de 2 horas para fazer todos os finais. Jogos gratuitos costumam ser mais curtos, fiquei bem surpresa (e feliz!) pelo o que The Doll Shop me ofereceu.

Sem sombra de dúvidas, é um jogo que deve ser jogado não só por fãs de visual novels ou point and clicks, mas por fãs de terror psicológico em geral.
É um jogo muito sutil em ser perturbador.

Deixe um comentário